segunda-feira, 7 de julho de 2008

Pessoas Iluminadas: Chico Xavier

Chico aos 17 anos inicia psicografias, tornando-se o
maior divulgador da história do Espiritismo
(Foto: Reprodução)



A humildade de Chico Xavier era tanta que ele dizia que era uma pequena formiga cumprindo sua obrigação na Terra.

Natural de Pedro Leopoldo, Minas Gerais, Chico Xavier nasceu no dia 02 de abril de 1910, filho de pai operário e mãe lavadeira. Depois do falecimento da mãe, foi cuidado pela madrinha, pessoa má que lhe maltratou. Em seguida seu pai casou-se de novo e sua madastra foi quem o acolheu, assim como seus irmãos, que estavam espalhados. Cedo já via e sentia os espíritos. Chico Xavier iniciou publicamente seu mandato mediúnico em 8 de julho de 1927, ainda em Pedro Leopoldo. Aos 17 anos de idade, recebeu as primeiras páginas mediúnicas. Em noite memorável, os Espíritos deram início a um dos trabalhos mais belos de toda a história da humanidade. Dezessete folhas de papel foram preenchidas, versando sobre os deveres do espírita-cristão. Em 1931 aparece-lhe o seu mentor espiritual, Emmanuel. No ano seguinte, edita seu primeiro livro, “Parnaso de Além-túmulo”.

Em 5 de janeiro de 1959 mudou-se para Uberaba, sob a orientação dos Benfeitores Espirituais, iniciando nessa mesma data, as atividades mediúnicas, em reunião pública da Comunhão Espírita Cristã. Seu trabalho sempre consistiu na divulgação doutrinária e em tarefas assistenciais, aliadas ao evangélico serviço do esclarecimento e reconforto pessoais aos que o procuravam.

Os direitos autorais de seus livros publicados foram cedidos, gratuitamente, às editoras espíritas e instituições. Chico recebia apenas os proventos da aposentadoria. No dia 30 de junho de 2002, pouco depois da seleção brasileira de futebol ganhar o pentacampeonato, Chico Xavier partiu discretamente, num dia em que o Brasil estaria feliz, como previra anos antes.




Pensamentos de Chico...


“O Cristo não pediu muita coisa, não exigiu que as pessoas escalassem o Everest ou fizessem grandes sacrifícios. Ele só pediu que nos amássemos uns aos outros.”

“Sem Deus no coração, as futuras gerações colocarão em risco a Vida no planeta. Por maior seja o avanço tecnológico da Humanidade, impossível que o homem viva em paz sem que a idéia de Deus o inspire em suas decisões.”

“Agradeço todas as dificuldades que enfrentei; não fosse por elas, eu não teria saído do lugar... As facilidades nos impedem de caminhar. Mesmo as críticas nos auxiliam muito.”

Emmanuel sempre me ensinou assim:
-“Chico, se as críticas dirigidas a você são verdadeiras, não reclame; se não são, não ligue para elas...”

“Emmanuel sempre me disse:
- Chico, quando você não tiver uma palavra que auxilie, procure não abrir a boca..."

“Abençoemos aqueles que se preocupam conosco, que nos amam, que nos atendem as necessidades... Valorizemos o amigo que nos socorre, que se interessa por nós, que nos escreve, que nos telefona para saber como estamos indo... A amizade é uma dádiva de Deus ... Mais tarde, haveremos de sentir falta daqueles que não nos deixam experimentar solidão!”

"Sempre recebi os elogios como incentivos dos amigos para que eu venha a ser o que tenho consciência de que ainda não sou...”

"Fico triste quando alguém me ofende, mas, com certeza, eu ficaria mais triste se fosse eu o ofensor... Magoar alguém é terrível!...”

“Devemos aceitar a chegada da chamada morte, assim como o dia aceita a chegada da noite - tendo confiança que, em breve, de novo há de raiar o sol...”

“Tudo tem seu apogeu e seu declínio... É natural que seja assim; todavia, quando tudo parece convergir para o que supomos o nada, eis que a vida ressurge, triunfante e bela!... Novas folhas, novas flores, na indefinida bênção do recomeço!...

“Uma das mais belas lições que tenho aprendido com o sofrimento:
Não julgar, definitivamente não julgar a quem quer que seja.”

“Devemos efetuar campanhas de silêncio contra as chamadas fofocas, cultivando orações e pensamentos caridosos e otimistas, em favor da nossa união e da nossa paz, em geral”.



Pensamentos:O Evangelho de Chico Xavier, de Carlos A. Baccelli
Biografia: Diário do Nordeste

Um comentário:

MAUREM disse...

chico-chavier era uma pessoa muito grande e iluminada,deixou grande obra aqui na terra,com grandes encinamentos q devemos ao menos escutar...